sábado, 13 de maio de 2017

Bom dia a todos! Parabéns a todas as mães!

= Heroína, Santa, ou simplesmente, Maria, Mãe, Mulher =
Venha Maria...
Vamos ver como é feito o seu dia...
Maria sem preconceito, não se agarra aos defeitos, a tudo Ela se ajeita, na magnitude do amor.
Dia de Maria nascida, tão pequena, frágil e pura, de encantos meiguice e carinho, traz consigo os sonhos.
Maria já crescida...
De menina a mulher, seus filhos, com amor Ela cria.
São tantos e de nomes diversos. São: Sabrinas, Joanas, Paulas, Joãos, Josés Pedros, Lucas, e mais tantos, que nem por magia seus nomes eu me lembraria.
Grandes Marias, de sobrenomes que se equivalem...
Maria das Preocupações... Que a tudo enfrenta com sua fé e orações.
Maria da Consolação... que acolhe em seu colo, de seu seio o acalanto.
Maria das Dores, que dos filhos divide as dores, ocultando em seu coração.
Maria que assistiu a sua filha perecendo pela falta do pão, lia em seus tristes olhinhos, como se não compreendesse o desamor dos homens, cujo coração fora tomado pelo egoísmo e ganância, guardando para si tudo que lhe era por direito. Em seu tempo final, disse a sofrida Mãezinha: - Mamãe, será que lá no céu tem pão? _ Acabou de falar e para Deus partiu”. Como poderei dar sobrenome a esta mãe? Certamente Maria!
Maria que incentiva o filho a partir em busca de suas realizações e sonhos, sofrendo mas, mostra em seus olhos um sorriso, empurra-o com as mãos e segura-o com o seu coração.
Maria órfã, que assistiu os seus filhos partirem, por inúmeros motivos ou por desamor, nunca mais voltaram.
Maria Amor e Fera, aquela que pelos filhos lutam até a sua própria morte.
Maria Amada...
Maria Realizada...
Maria Mãe de Deus e dos homens...
Maria, sempre Maria!
Parabéns a vocês Mães, que serão por Deus, sempre Maria.
Que neste seu dia, você pare, pense, agradeça e peça, faça tudo que lhe é por direito.
Ser mãe é semear pelo universo, esperança, amor e fé.
O mundo se enfeita por você Mãe... Maria... Mulher.
Sejam muito felizes!
Tonho Tavares.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

= INACABADA HISTÓRIA =

Espalhei-me pala vida...
Marcas ficaram pelo caminho.
Lágrimas, tristezas, alegrias, o bem e o mal,
São tempos distintos, que me fazem crescer.
O que me faz forte são os frutos do amor que me alimentam.
Dores do sofrido passado,
Tornaram-se cicatrizes, não sangram, nem doem,
São como fotos na parede esquecidas, amareladas pelo correr dos anos.
Amor, saudades, felicidades, remetem-me ao passado
E permanecem presentes em meu ser.

Para a vida eu sempre me apronto...
Nunca estou pronto!
Na supremacia do amor,
Eu lhe encontro, nos versos, em meus sonhos
E em seus olhos morteiros, após o beijo!

Que seria da lua que nos espia...
Das estrelas que as noites adornam...
Dos sonhos perpetuados...
Da melodia que nos acompanham,
Desde os tempos de outrora?
Por hora, só os sonhos e o incógnito futuro,
São capazes de narrar esta história!

Tonho Tavares.