sexta-feira, 14 de abril de 2017




= Fragmentos e sonhos =

Vamos ouvir música,
Dançar de rosto colado,
sussurrar juntinho ao ouvido,
Sentir nossos corações, em igual compasso.
No delinear, em mãos suaves, do amor
Em voluptuosidade, expõem-se os beijos?

Sentir os nossos corpos, tão leves,
Se perderem ao acaso!
Dos sonhos, o evento.
Assistir os seus olhos, em brilho de estrela,
Em avidez, convidando-me as profundas carícias.
Seus lábios molhados,
Como pétalas de rosa ao orvalho,
Intenso desejo de amar!

Os sonhos não param...
Se agigantam alimentando-se de amor.
Que os meus sonhos sejam eternos,
Ainda que, o realismo venha em fragmentos!

Tonho Tavares.