sábado, 29 de abril de 2017

Boa noite a todos! Beijos em cada coração!

= EU, UM PEQUENO SER =

Estou feliz pela minha escolha! Dentre tantos ídolos, tantas personalidades, optei-me por ser eu mesmo.
Um leque de pessoas importantes, com grandes feitos, pessoas que, muitas vezes, as julguei perfeitas, desfilaram por muito tempo, em minha vida.
Lutei bravamente para assemelhá-las, sofrimento em vão! Não adianta usar um calçado de numero errado, nossos pés ficarão doídos, ou se descalçarão com facilidade.
Foram muitos atritos, muita tempestades, dúvidas ao montes, todavia, a adolescência se foi.
Vieram novos tempo, novas oportunidades, mas eu ainda me perguntava: onde mora esta tal felicidade?
Certo homem, milionário, comprou uma mansão muito antiga que pertencerá a um lorde. Por se tratar de uma construção centenária, carecia de reformas. Contratou mão de obras especializada, queria cuidar da reforma daquela casa, que na verdade, mais parecia um castelo. Ordenou aos pintores que removesse toda a pintura, queria pintar com a cor do seu sonho. Ao retirar a primeira camada da tinta, os trabalhadores ficaram extasiados com a beleza da cor que existia oculta. Maravilhados chamaram o proprietária, queriam saber se aquela cor, seria a cor, por ele sonhada; ele olhou, admirou e constatou, que não era, exatamente, a cor que ele desejava. Pediu que removesse totalmente aquela pintura, o que foi prontamente obedecida. Aquela casa, pelo tempo de sua existência, tinha várias camadas de tinta, cada uma, mais surpreendente que a outra. O proprietário olhava a todas com admiração, infelizmente nenhuma batia ao seu desejo. Após dias de trabalho, cansados de tanto remover tintas, chegaram à cor de origem. Constataram que a parede era revestida de madeira, nela se via a exuberância do Jacarandá (madeira de lei). Chamaram novamente o exigente proprietário. Qual foi a surpresa de todos ao ver aquele homem, rico, se curva diante de tal natural beleza. Aquela, com certeza, era a cor dos seus sonhos.
Os anos ensinaram-me a despir de minhas muitas maquilagens, na verdade, apenas pareciam bonitas, mas não eram reais, não me traduziam, simplesmente afastavam-me da felicidade. É amigos... por mais que as ilusões nos dê uma falsa sensação de prazer, jamais nos conduzirá a nossa verdadeira importância.
Estou em busca de minha parede revestida com Jacarandá, acho que estou bem próximo. Na verdade, amo ser o pouco que realmente sou.
Tudo que eu preciso são: Verdade, fé e amor, pois a esperança eu a tenho de sobra.
TONHO TAVARES.