segunda-feira, 27 de março de 2017


= Flor do silêncio =

Hei!
Trouxe para ti, do campo, uma linda flor.
Por favor, nada diga!
Ela foi colhida, em casto silêncio,
Como casto é o sentimento, que em meu corpo, se espalhou por ti !
Com as minhas ásperas mãos, pelo duro dia de trabalho,
Sem palavras vazias, que as pétalas deformam,
Revesti as minhas nuas mãos, com a ternura do beijo,
Em vasos de pleno desejo
Eu a acomodei.
Pedi a lua e as estrelas,
Que o meu caminho iluminasse
E que o romantismo da noite,
Orvalhasse, trazendo para ti,
“Na flor”, todo o frescor da madrugada.
Perdoe-me se faltaram-me as palavras,
Com brilho molhado no olhar,
Peço-te...  dê-me um beijo?


Tonho Tavares.