quinta-feira, 8 de dezembro de 2016



Boa noite a todos!

= CAMINHOS E SONHOS =

Caminho...
As vezes sozinho,
Destroços e espinhos,
Fortalece-me em esperança.

Quisera eu...
Em naus, a todo pano,
Nortear-me, em noites de abandono,
No colo amado, o acalanto.

Sou um irremediável sonhador!
Alegro-me com pequenas fatias
Que, a mim, destina a vida.
Agrego... encantamentos, desejos ao molho de paz e felicidade.
Vivo de momentos, em eterno e sempre, primeiro ato,
Cujo ator, sem mascara, ri e chora.

Na jornada da vida, muitas vezes sobre pedregulhos e farpas, caio!
Torpedos em minha direção... esquivo!
Recorro ao picadeiro... reinvento-me!
Em nuvem de algodão macia, repouso!
Fogos brilhantes confundem-se com as estrelas,
Enluarando o palco da vida,
Eu, em plenitude, sigo adiante!

Tonho Tavares.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Boa tarde a todos! Vamos sonhar um pouquinho? Beijos.

= SONHOS DESENHADOS =

Como é bom sonhar!
Nele, posso colocar todos os meus desejos.
Hora, crio uma alameda estreita
De casas coloridas, nas sacadas
Flores em pequenas jardineiras.
Tudo é lindo, mas ali, tu não estás!

Na prancheta dos devaneios retorno...
Busco o velho violão
Vou a tua janela
Dedilho uma canção
A lua, as estrelas, dos sonhadores, as companheiras
Com primazia, ilumina teu jardim.
Eu, em profuso amor
Canto alto, canto ao encanto de profundo querer.
Busco alcançá-la em teus sonhos altaneiros
Nada acontece!
Olho através do vitral da janela
Tua cama, meio que desarrumada, vislumbro
Ainda há sinais, certamente o perfume da mulher amada.
Olho para o céu e clamo à lua, choro junto às estrelas
Colho uma rosa, enrubescida ao meu desalento,
Salpicadas pelas minhas lágrimas, deixo-a em tua janela.
Meus olhos, de brilhos molhados, buscam novamente o violão.
Permito que o amor, com altivez, escolha a canção.
Canto... canto com a chama ardente do seresteiro apaixonado!
Naquele instante sinto a tua presença...
A porta, “Ela” lindamente vestida, com choro e sorriso
Na felicidade da mulher a ser amada.
Buscamos os beijos.
Em abraços e carinhos, contigo ao colo
Adentramos a casa...
Daí para frente... perdoe-me! o ocorrido, só teus sonhos podem revelar-te!
Por isto que eu afirmo...
Como é bom sonhar!

Tonho Tavares.
                     = O AMOR =


O amor, de tão simples, é complexo!
Desvairado sentimento
Com força e doçura, açoita,
Fazendo o coração em frangalhos.

De amor, se alimenta a felicidade!
Eu, inveterado sonhador,
Recordo-me, com saudade,
Do amor nascido sob a força do olhar...

Quando os olhos se casam,
Bate um frio na alma.
O coração é liberto,
Nem o orgulho pode arrancar.

A sós, na sala,
Um suco ou chá...
Ao tocar das mãos,
Se magnetismo houver,
Inevitável beijo virá.

O momento se abrasa.
Abraça, beija, palavras balbucia,
Noite afora se estende
Vai a lua, vem o sol,
É breve o momento.
Fica sempre o desejo
Deste sonho nunca acordar!


Tonho Tavares.