terça-feira, 15 de novembro de 2016

     = O AMOR É A SABEDORIA =

O que é feito de um coração que...
...acredita
...se enfeita
...sonha
...ama.

Ah! O amor...
É tão bom amar!
Amar com força
Com esperança
Com fé.
Amar no mais profundo do ser criança.
É isto que faz valer a vida.
O corpo fica leve
A alma serena.

O amor é um sentimento tão forte... tão nobre...
É capaz de tombar os mais poderosos
E adoça os brutos.

Acredito ser Ele a fonte da juventude.
Quando amamos....
... rimos e comportamos feito criança.
....Ousamos como um adolescente.
...ganhamos a sabedoria dos anciões

Amar é muito bom!
Faz-nos sentir um pouquinho Deus.

O que acontece com um coração...
...que acredita
...que se enfeita
...que sonha
...que ama..?
...Passamos a ver o mundo em aquarela.
....ouvimos a voz forte ou suave do vento.
...Polimos com o olhar as estrelas, passeamos com a lua.
...sentimos a música no silenciar da alma.
...abraçamos o mundo, com tanto carinho, como a criança abraça seu ursinho de pelúcia.

O que acontece quando, na vida, tudo se faz branco e preto...?
... Envelhecemos-nos na alma.
...o raiar do sol não mais significa esperanças.
...as noites de luar e estrelas perdem todo o seu encanto
...os dias desfilam lentamente em cadeiras de rodas, tão devagar, tão lento, que os olhos se perdem embotados em lágrimas.
...A esperança passa apressada com um sorriso amarelo.
...aos poucos se vê o esvanecer da felicidade escorrendo pelo ralo da existência.
...a mata cresce sobre nós desvairada, sem piedade, impedindo a luz de nos visitar.
...perdidos em sobras, sem bússola, sem sonhos.

Num toque leve a esperança, Ela, “esperança”a grande  guardiã do amor
Falando-nos em voz suave, que ecoa lá na alma...
Faz nos lembrar do barbante colocado nas bordas desde a entrada do labirinto.
Das pedrinhas que João e Maria deixaram esparramadas marcando o caminho.
Sentimos a proximidade do amor.
Êi-lo, tão pequeno, tão frágil, como uma fagulha em brasas em meio a cinzas.
Assopramos, assopramos, acendemos um minúscula chama que , precariamente ilumina, nos dando a oportunidade de encontrar o barbante e as pedrinhas, que nos indicará o caminho.
Quando tudo escurecer, tudo fizer preto e branco, e da vida nos restar os suspiros, a descrença tomar conta do nosso ser, lembremo-nos... que o amor restaura, ele estará sempre presente, ele é indestrutível tal e qual o vento.
        Por pior que tudo pareça, o segredo é: amar, amar, amar e mais uma vez amar.

Antônio Jose Tavares    (Tonho)