terça-feira, 25 de outubro de 2016

    = ESPERO-TE MULHER =

Espero-te...
Mesmo que você não me tenha muito amor.
Mesmo quando no céu não mais brilhar a lua e as estrelas.
Mesmo quando a dor da saudade me fizer escrever-te tristes versos.
Mesmo quando minha alma desnuda chorar
E o outono doar todas as folhas ao impetuoso vento.
Mesmo que a primavera venha sem flores orvalhadas.
Até mesmo, quando meus lábios ressequidos não mais cantar a nossa canção.
Mesmo que em seus sorrisos não mais exista o brilho de mil estrela.
Eu a espero.
Venha, venha mostra-me o sol desvairado
Leve-me a fonte, que embebeda-me de sonhos
Não é nas adversidades que perecemos em amor
Amor é forte como a rocha
Sensível como seda
Suave com a brisa que vem das cachoeiras
As vezes amargo como fel.
Não importa!
Mesmo assim, por ti, mulher dos sonhos meus, eu esperarei.

Tonho tavares.