quinta-feira, 15 de setembro de 2016

         = VOCÊ A MINHA LUA, EU O TEU MAAR =

            Meu mundo, meu mar...
...Nas profundezas, traz segredos a ser quebrado.
...Na superfície, o belo e o menos aplausível se inteiram.

Quisera eu desvendar-me por inteiro.
No coração, ondas pulsantes
que do amor se inteira.

Ousa-me!
Se ao acaso, a minha voz não se fizer ouvida
ouça-me em cada concha
que displicentemente espalharam pela vida.
Quiçá poderei fazer ouvir, da solidão os meus gemidos, no abandona das madrugadas frias?
...No quebrar das ondas no limite das praias de brancas areias?
...Em meu cantar nas noites enluaradas?
Se me amares, de coração, corpo e alma, ouvir-me-á, até mesmo, em meu silêncio.

  Venha amor meu!
Venha como a lua
Reflita tua imagem, doa-me por inteiro.
Repouse em minhas águas mansas.
Vamos desvendar, todos e qualquer, de nossos desejos.
Aproxime-se... dê-me  um clássico e gostoso beijo
Mergulhe em mim...
Não temas, o amor é desprovido de receio...
...Arrisca, expõe, busca e se entrega a paixão.
Serei o mar, ainda que muito pequeno
 neste nosso imenso oceano do amor.

Se tu fores a minha lua...
Eu serei o teu mar...
A luz resplandecente do amor em águas límpidas e puras
enfeitará o nosso mundo
com a beleza que é só tua.

            TONHO TAVARES