terça-feira, 29 de setembro de 2015


= Senhora do meu amor =

Minha bela e jovem senhora
Que em minh’alma 
Displicentemente vagueia
Não sabes quão forte e belo
É o amor
Que o meu peito incendeia.

Vejo-te em algoz anelo
Nas noites, trouxeste-me o abandono do sono
Busco em te as quimeras
Incauto
A candura do amor revela.

Quisera eu ser o teu senhor
Quando és de mim
A senhora.
Sigo no ardume do desejo
Teus lábios pujantes
Peço-lhes
Dê-me um beijo.

Antônio Jose Tavares. (Tonho)