quinta-feira, 9 de julho de 2015


DEVANEIO NA NOITE.
    Venha amor!
Não deixe a noite
nunca  derradeira.

Teu corpo suado
invade meus sonhos
se arrasta em branco linho
desalinha...
os  sentimentos desentoam.
A paixão enlouquecida
trai a noite
fazendo-a alcoviteira.

Tonmho Tavares