segunda-feira, 29 de junho de 2015


CAMINHOS PERCORRIDOS.
Tanto andei...
Meus pés calejados pediam arrego
Meu corpo trazem as marcas do tempo.
Meus cabelos traduzem a cor da bandeira da paz.
Sou um misto dos deuses
Com uma pitada acentuada do diabo.
Sobrevivi!
De pé, andei boa parte da vida
Muito me arrastei para ir adiante.
Sou um pouco de cada momento
Aprendi o bem
O mal, eu fiz calar com o tempo.
Cresci, sonhei, vi as sementes virarem arvores
As arvores se enfeitarem em flores
As flores em frutos
Tornando novas sementes.
Deste ciclo sou parte.
Meu destino é desconhecido
Muitas frutas deliciosas saboreei 
Outras amargas, o mundo empurrou
Goela a baixo
Em sonhos viajando
Fiz-me o homem talvez amado.
Em meu quarto das lembranças
Expus os meus mais lindos quadros
Os menos aplausível
Na sala, bem na entrada
O que tenho para andar
Talvez seja pouco
Ou quase nada.
Tudo eu mereci, vale a pena viver!


Tonho Tavares