quinta-feira, 12 de março de 2015

= MOMENTO DE DEVANEIOS =

Estou à mercê de meus pensamentos;
Não sei se por muito tempo;
Quiçá, por um único momento?

Em devaneios
Sonho, rio e questiono
Nada soluciono!
É uma enxurrada de vozes
Algumas loucas
Outras da boca
Da alma são tão poucas.

Certo...
Concreto...
Só o amor, em meu pensar, é correto.

Quando louco...
Pastoreio a lua e as estrelas
Desato a grande cutina negra da noite
Em tons prateados, eu a bordo,
Para que o cenário, venha lhe encantar.

Neste desvairado pensamento
Coloca-nos
Lado a lado
Lábios colados
Lá na praia
Esperando que o sol venha nos espiar.

Meus sonhos comigo nasceram
Juntos, envelhecemos
Se por ventura julga-me insano
Sou feliz
Pois nunca deixei de amar!


Tonho Tavares.