segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

PROJETO DE AMOR.

Quero ser o teu ator
que, numa cena primeira,
busca, na displicência do teu olhar,
um lampejo d’esperança.

Quem sabe! numa destas tardes chuvosas,
eu te ofereça o meu guarda-chuva?
Colocarei a minha mão em teu ombro
oferecendo a ti o meu abrigo.

Se aceitares minha ajuda,
convidar-te-ei para uma xícara de café.
Conversaremos assuntos diversos.
Quem sabe a tua mão eu venha a tocar?

Não usarei frases feitas.
Perdoa-me, se eu vier a gaguejar.
Será o início de um sonho:
o romance estará no ar.

Com o passar dos dias,
encontros serão uma constante em:
teatro, cinema, músicas e danças.
Serão dias de encanto.

E se tu me convidares
para um jantar a dois,
levar-te-ei um buquê de flores,
e muitos beijos, com certeza, dar-te-ei.

Se nesta noite não houver despedida,
e nossos corpos não ouvirem a razão,
faremos amor loucamente,
extravasando nossa paixão.

Que pena ser um projeto só idealizado!
Será que sabes que eu existo?
Estarei aqui à tua espera,

até que finde a derradeira lua.

Antônio Tavares.