terça-feira, 24 de fevereiro de 2015


EM BUSCA DO AMOR.

Deite-se em meu colo!
Deixe-me fazê-la criança!
Cantarei, recitar-lhe-ei os mais belos versos.
Perdoe-me, se, num cochilo ou descuido,
seus lábios eu beijar.

O amor, quando é puro,
traz consigo um coral de anjos.
Com harpas e banjos,
faz nascer, em tom suave,
a mais bela sinfonia.

Em meu colo,
você,
de olhos fechados,
lábios molhados,
coração em chamas,
me chama,
às carícias do amor.

Juntos,
o céu e a terra unir-nos-ao.
O vento e o tempo,
como grandes anfitriões do amor,
sussurrarão em nossos ouvidos
palavras d’amor.

Não me perderei em devaneios.
Preciso, urgentemente, dos seus beijos,
do seu toque, dos seus anseios.
Serei todo contentamento,
quando o seu coração eu ganhar.



Antônio Tavares.