terça-feira, 23 de setembro de 2014

                  = ENTREGUEI-ME A VOCÊ =

Meus soluços calaram-se...
Calaram porque...
Descobri que quando fui feliz
Existiam estrelas de belezas raras
Lua que encantavam as noites dos enamorados.
Raios de sol dourado, que aqueciam-me o corpo
dando um belo colorido as matas.
Que as manhãs ainda eram raiadas.
Que o por do sol, não traduzia tristeza
Mas, a esperança de um novo amanhecer.
Reencontrei-me com a beleza da vida.
Descobri que em meus lábios
ainda existiam sorrisos.
Que os meus sonhos jamais poderiam ser esquecidos.
Que os beijos, ainda eram
uma enorme fonte dos desejos.
Que a cama continuava aquecida, ardente.
 O meu corpo, não era apenas um porta retrato de minh’alma mas, com certeza, um convite ao prazer.
Mediante a tal metamorfose
Não me fiz de rogado
Dei-me por vencido
Entreguei-me de corpo e alma a você
Meu sonho, minha musa, meu bem querer.



Tonho Tavares.