quinta-feira, 31 de julho de 2014


       = Duas metade único amor =

A sua metade eu não serei.
Unificaremos as partes.
Dois corpos,
Uma única alma
A trilhar os caminhos do amor.

A sua outra boca eu serei.
Quando se calar
Com um beijo
Responderei ao teu silêncio.

Serei os teus braços.
Quando fizerdes, criança
Eles brincarão de roda
Com você.

E nas despedidas...
Conduzirei você com as mãos
E segurar-te-ei com o coração.

Mesmo só, estaremos unidos pelo
Sentimento maior.

Quando a noite sóbria e vagarosa
É chegada,
Dividiremo-nos em dois
para fazer-te mulher.


Tonho Tavares