sexta-feira, 2 de maio de 2014

                 =INSANA SAUDADE= 

            A insana verdade aos berros faz-me calar.
              Meus olhos aflitos no tempo se perdem.
                Eu e Eu, no grande lençol repouso.
                   Eu artista artesão,
                      vou esculpindo no peito,
                         o íncone da saudade.

                                Tonho Tavares