quarta-feira, 26 de março de 2014

                       = Sem Você =

Acordei-me sem beijos,
com desejos,
na mesmice solidão.

Hoje não me visitou, o amigo sonho,
a amiga ilusão, deveriam estar ocupados.
Da festa, a desorganização
vazios, amassados em trapos, esparramados pelo chão.

Embrulhos de esperanças
com laços deslaçados, atirado por toda parte.
Faxinei... restou a solidão.

O coração com ardor
soluçou, não chorou.
Telefonei para a esperança, ela estava ausente
deixei recado na secretária eletrônica
quem sabe retornará amanhã.


Tonho tavares.