quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

              =  AMOR LIBERTO =   

         
Bendito seja o amor
que risca o corpo
instalando irremediavelmente
no peito
bem no coração.

Os meus sonhos 
irei buscar.
Embarcarei na derradeira nuvem
que no céu vagueia.

Buscarei a plenitude 
do amor e dos desejos.

Se muitas vidas eu tivesse
Nem mesmo assim
seria o bastante
para saciar
meu corpo e minha alma
que clamam por amor. 

Venha comigo, querida!
O tempo não respeita
o acaso.
Ele é um insaciável
devorador de sentimentos
devora tudo
menos a saudade
que tem em si, um gosto amargo do fel.

Iremos num vôo sem escalas
sem precedente
sem tempo e nem prazo.
O amor é um sentimento indomável
galopa a favor e contra o vento
é o senhor absoluto
derrotando até mesmo o tempo
na sublime missão de nos fazer feliz.

Sabe minha querida
ha dois disciplinadores na vida
"o amor e o sofrimento"
foi ele, o sofrimento
que me fez real e humano.
é ele, o amor, que nos norteia a vida
incendiando-nos, libertado-nos
soltando os grilhões que nos limitam.

Vamos amor meu!
É chegado a hora
a derradeira nuvem, esta encilhada
venha, seu embarque será primeiro
solte as amarras do passado
vamos virar amor
livres como os pássaros em revoada.

Tonho Tavares.