terça-feira, 31 de dezembro de 2013

                                             O AMOR E A SABEDORIA =

O que é feito de um coração que...
...acredita
...se enfeita
...sonha
...ama.

Ah! O amor...
É tão bom amar!
Amar com força
Com esperança
Com fé.
Amar no mais profundo do ser.
É isto que faz valer a vida.
O corpo fica leve
A alma serena.

O amor é um sentimento tão forte... tão nobre...
É capaz de tombar os mais poderosos
E adoça os brutos.

Acredito ser Ele a fonte da juventude.
Quando amamos....
... rimos e comportamos feito criança.
....Ousamos como um adolescente.
...ganhamos a sabedoria dos anciões

Amar é muito bom!
Faz-nos sentir um pouquinho Deus.

O que acontece com um coração...
...que acredita
...que se enfeita
...que sonha
...que ama..?
...Passamos a ver o mundo em aquarela.
....ouvimos a voz forte ou suave do vento.
...Polimos com o olhar as estrelas, passeamos com a lua.
...sentimos a música no silenciar da alma.
...abraçamos o mundo, com tanto carinho, como a criança abraça seu ursinho de pelúcia.

O que acontece quando, na vida, tudo se faz branco e preto...?
... Envelhecemos-nos na alma.
...o raiar do sol não mais significa esperanças.
...as noites de luar e estrelas perdem todo o seu encanto
...os dias desfilam lentamente em cadeiras de rodas, tão devagar, tão lento, que os olhos se perdem embotados em lágrimas.
...A esperança passa apressada com um sorriso amarelo.
...aos poucos se vê o esvanecer da felicidade escorrendo pelo ralo da existência.
...a mata cresce sobre nós desvairada, sem piedade, impedindo a luz de nos visitar.
...perdidos em sobras, sem bússola, sem sonhos.

Num toque leve a esperança, Ela, “esperança”a grande  guardiã do amor 
Falando-nos em voz suave, que ecoa lá na alma...
Faz nos lembrar do barbante colocado nas bordas desde a entrada do labirinto.
Das pedrinhas que João e Maria deixaram esparramadas marcando o caminho.
Sentimos a proximidade do amor.
Êi-lo, tão pequeno, tão frágil, como uma fagulha em brasas em meio a cinzas.
Assopramos, assopramos, acendemos um minúscula chama que , precariamente ilumina, nos dando a oportunidade de encontrar o barbante e as pedrinhas, que nos indicará o caminho.
Quando tudo escurecer, tudo fizer preto e branco, e da vida nos restar os suspiros, a descrença tomar conta do nosso ser, lembremo-nos... que o amor restaura, ele estará sempre presente, ele é indestrutível tal e qual o vento.  
        Por pior que tudo pareça, o segredo é: amar, amar, amar e mais uma vez amar. 

Antônio Jose Tavares    (Tonho)
                         - QUANDO AMANHECER =

Quando amanhecer...
Buscarei todos os sonhos que se esparramaram em meu leito.
Abrirei a janela, deixando que o sol venha ser-me companheiro.
Sem camisa, sentirei a brisa fresca do dia amanhecido.
Soltarei cada sonho tatuado com o meu nome ao vento
quem sabe eles venham a lhe encontrar, fazendo feliz este coração
calejado, que se arrasta por entre versos,  lua e estrelas
suspirando saudade,
solfejando a romântica canção 
que num dia, eu pleno em amor, dediquei a você.

Quando amanhecer...
Talvez lhe envie flores...
Quem sabe, de ti, ganharei muitos beijos?
O amor não se perde ao tempo
Não se evapora como o vento
Não foge
Nem tão pouco pedi licença para fazer do corpo o seu abrigo.

Quando amanhecer...
A procura de ti, estenderei os meus olhos ao longínquo  caminho.
Buscarei em cada flor o teu sorriso.
Umedecerei os meus lábios com a língua
Que fora ressequidos pela longa espera dos teus beijos.
Na vida, uma certeza eu tenho...
Nunca estarei só
Sempre e sempre, estarei aqui, alimentando de sonhos
a esperar por teus beijos.

Antônio Tavares.

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

                        = SAUDADE =
   
   Vai saudade...
Faça de mim o seu desafeto.
permita que o meu coração em paz se aquiete.

Vá...
Leve os seus pertences
são deles que vem o meu desalento.

Retire a tristeza
a dor que minha alma dilacera 
recolha as minhas lágrimas 
que por sua culpa foram derramadas. 

Vá... vá... vá!
Mas por favor, não deixe este vazio que coroe o peito
na dor do abandono. 
Não recolhas os beijos que no silêncio
tornaram-se eternos.
Deixe que eu reviva as noites de amor
quando nossos corpos se completavam
transportado-nos a um plano encantado.

Perdoe-me saudade!
não posso me separar de ti
és um caminho andado
em vários portos atracados
numa odisseia
de amor. 

Saudade é viver o sonho...
do passado
do presente
e do tempo que ainda não chegou.

Por favor, fique comigo saudade
nossas vidas são um entrelace.
Sofro por ti saudade
Sofrimento maior é não viver uma saudade. .

Tonho Tavares.
                     = QUER SER MEU AMOR? =                         


             Amar é derreter-se a cada toque
É flutuar a cada beijo
Sentir o corpo doer de desejos
No linear  da paixão.

Ah...
Como eu gostaria de fazer-te feliz!
Dar-te o meu coração para o repouso da tua alma
O meu colo nos momentos em que tu anseias por carinho
O meu quarto, o aconchego do nosso ninho.

Se tu me queres com amor
Faça-me teu companheiro...
Amante, amigo
Entregue-me todos os teus sonhos enternecidos
E serei para sempre o teu bem querer.


Tonho Tavares.

domingo, 29 de dezembro de 2013

                                 = MEU CORAÇÃO = 
        
Meu coração verseja
em amplitude as quimeras.
Em berço de poesia Ele repousa.
Costura, remenda sonhos quebrados
destila da alma a tinta
colore a vida.
Para o amor "Ele" constrói passarelas. 

               Tonho Tavares. 
           = QUEIRA-ME =

Por favor... queira-me...
Se quiser...
Serei a brisa fresca 
que acariciará tua alma flamejante.
Buscarei pra ti, os mais lindos raios de luar.
Colherei as estrelas
farei delas um tapete
que por magia do amor
a conduzira ao cúme da paixão.

Se for do teu querer...
serei a água pequena
que desce pelas matas
tão límpida e refrescante
que saciará a tua sede.

Se ainda me quiseres...
Dar-te-ei  a rosa vermelha gotejada
das manhas de maio.
Serei o vento macio 
que sopra teu corpo suado
ondulando os teus lindos cabelos.

Darei a ti
os derradeiros beijos 
que a despertará
nas madrugadas de amor
enlouquecido.

Se não quiser...
Perderei todos os meus encantos
recolher-me-ei em meu canto
donde ouvirei
o lindo cantar do trovador
no mais profundo do seu abandono.

Tonho Tavares
toninhotav@hotmail.com
                  = SONHOS EM NOITE LINDA =

Esta noite colhi estrelas.
Com os raios de luar 
Teci os meus sonhos.

Ao longe, ouvia-se uma linda canção
Era assim como... como o cantar dos anjos.
Não me fiz de rogado
Montei no dorso de minhas quimeras
Fui à busca da canção
Tão linda e tão pura!

Em meu sonho alado
Atravessei as colinas
Vi os regatos de águas cristalinas.
As matas adornadas pela neblina
Assisti os trigais em ouro dobrando ao vento.
Tudo era encanto
Tudo era alento. 

Encantei-me com o quebrar das ondas do mar
Corri pela areia da praia
Pisei em espumas
Nada... Ali você não estava!

A música não se calava
As ondas da praia me diziam...
Vai... vai... vai...

Novamente parti.
Meu coração quase sem fôlego
Buscava o que restava da esperança.
De volta para o meu abrigo
A música insistia 
Ainda mais bela!

Procurá-la...  Não sei onde!
Sinto, que tudo que eu quero 
Se esconde em  meus sonhos.

Em uma última tentativa
Mergulhei dentro do meu ser
Percorri longos caminhos
Embalado pela canção
Não me senti sozinho.

Cheguei ao centro dos meus sonhos.
Admirei... Nada de glamour! 
Era um lugar tão simples 
De tamanha singeleza que transmitia paz.
Aquela canção ecoava por todos os cantos.
Ali também você não estava.

Comecei a organizar aquele lugar
Ao centro coloquei uma mezinha
Cobri com uma toalha de pano simples 
Bordado a mão com muito carinho
Sobre a mesa, um jarro de louça antigo
Cheio de flores, colhidas no jardim do coração
Dois banquinhos
Uma cortina branca na janela
Vasinhos de violetas de todas as cores
Bem no cantinho da sala.
Ficou lindo
Tão simples, como simples é o amor.

Tomei o caminho de volta
Agradeci a lua e as estrelas
Apeei  das minhas quimeras
Deitei-me com um leve sorriso.

Quando você virá...
Isto eu não sei!
Certo é, que estarei sempre a sua espera. 

Antônio José Tavares. (Tonho) 

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

               = ESPERAREI POR TI =

Não mais sofrerei
O tempo há de passar.
Adentrarei em sonhos
Até o dia chegar.

Tu não foste a luz que nasceu tímida
Abruptamente invadiu todo o meu ser
Cantou a melodia das deusas
Calando de vez a minha solidão.

Chegarás de mansinho...
Oh... minha músa!
No derradeiro raio de sol
Farás do meu mundo carinho
Na beleza do arrebol.

Tua vida, minha vida, nossa vida
Num único caminhar
Carinhos, poesia
Flores e amor
Em deslumbrante amanhecer.

Serás meu sol.
Serei teu céu.
Serás mil estrelas.
Serei a noite escura
Que a fará brilhar.
Serás a lua
Serei o teu namorado
Que em ti, inspira os versos
Seremos vidas
Seremos amor.

Estou em sonho
Até o último sol
Venha calar meu pranto
Esperarei por ti até o derradeiro sol raiar
.
Tonho Tavares
                            = CORAÇÃO REBELDE =

   Meu coração se mudou
Não sei bem... mudou, fugiu... 
Sei lá.!
Um cartaz ele deixou...
“Alugo a vaga
Cansei-me de ficar sozinho”.
Com o peito vazio, fui adiante
A procura de carinho.

Olá lua, minha amiga e companheira
Vistes o meu coração fugitivo, em suas andanças?
Em silêncio, como uma alcoviteira, dona de um sorriso lindo
Sem deixar rastros, em silêncio  ela se foi.
Cabisbaixo e confuso, continuei...
Com o amigo vento me deparei...
A pergunta foi a de sempre...
Viste meu coração, amigo vento?
Sussurrando, assobiando fazendo-se indiferente
Rumando para o infinito
Se foi calado.
Nada revelado!

Êita coração danado!
Conquistastes, a lua, as estrelas e o vento
Deixaste-me ao relento.

A madrugada solitária e fuxiqueira
Revelou-me o seu paradeiro
Imaginem...
Meu coração desesperançado,  voou sem destino
Sem que eu o permitisse, veio a repousar-se
No colo da mulher amada. 

Tonho Tavares

toninhotav@hotmail.com

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

                       = BOSQUE ENCANTADO =

Vamos sair...
Por onde o amor apontar
Na casinha branca lá da mata
A praia
Ou a qualquer lugar.

Dizem que muito além
Numa viagem sem fim
Existe bosque encantado
É o lugar que escolhi para ti. 

Tem pássaros canórios 
Gramados, margaridas, dálias e rosas 
Arvores de ipês todas floridas
Um lindo arco-íris na cachoeira
Linda imagem para se amar.

Leve a sua toalha estampada
Frutas, salgados, sucos eu levarei
Dar-te-ei muitos beijos
Juras de amor eterno eu lhe farei.

Lugar lindo para quem ama
É tão fácil encontrar
É só fechar os olhos
o bosque do encantado ira encontrar.

Tonhotavaes.

                     = QUERO VOCÊ =

Vou penetrar em seu mundo
não clandestino
Pois do amor, nada se explica.

Serei a sua saudade
Sem tempo, nem idade.
Nas eternas noites de amor
com suaviloquência
levar-te-ei ao fascínio.

Se me queres de verdade
liberte-me de meus sonhos
O amor não sobrevive apenas em devaneios
necessita de calor, de beijos,
de afagos, de tesão e desejos

Libertarei a sua alma
dos grilhões do seu querer
Como anjo serei o seu guarda
ou quem sabe
meio que profano
que a conduzirá 
aos mais lindos amanhecer.

Tonho Tavares
                 = SONHOS DE AMOR =

Amor meu...
Escute o entoar da canção
São músicas dos enamorados
Encantando os corações .

Preparei para você um jantar
Singelo, enfeitado com flores 
Bom tempero comidinha caseira
Mesa posta em meu jardim.

Teremos por companhia as estrelas
A lua exuberante, iluminará o cenário 
Dar-te-ei um grande beijos 
Sonho meu realizado.

Construí ali um banquinho
Entre rosas, amarílis, margaridas e jasmim
Sentaremos de mãos dadas, olhos nos olhos
Nossos lábios estarão tão próximo, 
mais um beijos ganharei de ti.

Após e durante o jantar
Meus olhos cantaram  o amor
Passearemos de mão dadas entre flores
Do amor seremos cultores.

Chegaremos em um pequeno chalé
onde mora a dona felicidade.
Perto da lareira, nós dois sentados
Degustaremos, em pequenos goles
frases lindas de amor.

Levantaremos com os dedos entrelaçados
Corpos frente a frente colados
Dançaremos ao som do silêncio 
Explicitamente enamorados.

Para cama levar-te-ei no colo 
Beijando-te minha linda mulher
se quiseres ser só minha
serei o seu homem quiçá seu amado. 

De felicidade enrubesce o céu
Anunciando um lindo dia
Não quero mais acordar
Para não apagar a fantasia.


Tonhotavaes

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

                    = MUITO EU QUERO =

Permita-me  que eu pegue as tuas mãos.
Elas, eu as beijarei com o carinho
E o respeito dos antigos cavalheiros.

Sentir-me-ei  orgulhoso
Em conduzi-la sob os olhares
Curioso.

Venha comigo...

Sentaremos a beira do lago
onde as estrelas e a lua 
fazem dali a sua morada.

Deixe-me acariciar o teu rosto
Feche os olhos
contornarei suavemente 
com as costas de minha mão
o teu queixo.
Os meus dedos deslizaram sobre os teus lábios
Certamente pedindo –te um beijo.

Tonhotavares. 
                       = NOITE =

Mais uma noite se foi
Não foi qualquer noite!
Noite de divagações
de procuras e reencontro.
Insana não é a distância
nem a saudade.
Talvez a vida, quem sabe?

Minhas verdades eu as escrevo a lápis
Estou sempre pronto a reescrevê-las.

Como é grande o amanhã!
Tantos projetos e sonhos
Transportei para ele.

O sonho  partiu com meu coração e minha alma
Foram do céu até  inferno.
No céu,  o calor dos seus beijos
do seu corpo
mulher sonhada.
No inferno, assistiu a sua partida
antes mesmo da chegar.

Tenho medo dos sonhos meus!
Ele, juízo não tem.
Voa muito alto, tão alto
Que se perde da razão.
Quando retorna
devolve minha alma e o meu coração
nunca virgens, doido, com cicatrizes
Não sei bem o por quê
eles sempre existem
com o sonho permanecer.

Tonho
                 = A FLOR =

Venha minha querida...
Quero lhe dar uma flor
Não colhi em meu jardim
É uma simples flor silvestre
Tão bela!
Igual eu nunca vi.

Busquei-a lá na mata
Tão distante!
Lá onde sussurra o vento
Tem sonhos em cacho
E o Amor floresce a todo tempo.

Tem uma fonte e uma cascata
De águas tão límpidas e transparente
Quem saciar ali sua sede
Felicidade terá a contento.

Lá, um velho chamado tempo
Conta lindas histórias de amor
Da vida ele tudo conhece
Foi dele que ganhei a flor.

Tonhotavares

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

            = LEIA-ME =   


Sou parte de um livro
De folhas pequenas
Compreendido
Não entendido
Inacabado.
.
No desuso da capa
O eterno romantismo
Lido em páginas truncadas
Cheirando a pó da prateleira

Venha...
Desfolhe-me...
Descubra que o meu coração
Ainda que embotado da desesperança de um dia 
É pulsante, jorra um grande e lindo sentimento.

Leia-me em qualquer parte
Na rua, na beira do riacho, 
No enluarar da noite nascida
Na madrugada perdida
No aconchego da alcova.

Leia-me por vezes
Por quanto seus olhos encontrarem os meu escrito
Se em branco as páginas estiverem
Complete-as com carinho, com seu ser,
Com suas escritas, quem sabe aquelas que se fizeram esquecidas!

Sou parte do livro 
A espera de seus versos.

 Tonho.
                  = EU E MEUS SONHOS =  
   
Vamos sair...
Quem sabe em um único segundo
Por descuido ou desejo
Os teus lábios eu beijar.

Se em teus olhos estrelas brilharem
E o teu corpo, como por encanto,
De mansinho se aconchegar ao meu
Solfejarei em teus ouvidos
Uma melodia de amor.

Sou sonho...
Enveredado no mais profundo dos devaneios
Dou-lhe flores.
Navego em teu copo despido
Ouso o clamor de tua alma
Realizo todos os teus desejos.

Quando o sol timidamente invadir a nossa janela
Dar-te-ei as mais lindas flores
Quem sabe rosas vermelhas, ou mesmo lírio do campo?
Ganharei de você, mil beijos.

Perdoe-me!
Ainda nem aceitastes o meu convite
Eu no ato derradeiro.
Sou um sonhador inveterado.

Tonho.
                     = QUEM SABE UM DIA =

Quero um dia...
De magia.
De alegria.
De amor livre sem pecado.

Um dia...
De beijos puros e profanos.
De passeios de mãos dadas.
De sorvetes e pipocas.
Que importa o ontem ferido
Ou o amanhã em suas incertezas
Se o que nos completa é o agora para amar.

Um dia...
De linho, cetins e veludos.
De banheira cheia de espuma.
Catre macio.
Rolar pelo tapete 
Desvairando em desejos
Fazermos amor sem falsos pudores.

Quem sabe neste mesmo dia
Sair para o campo
Tomar banho nus na cachoeira.
No ápice do gozo gritar sem receio.

Se tudo isso for muito
Contento-me em ir para a casinha branca...
Deitar com você na rede.
Cantar ou recitar para você um poema.
Assistir o sol se descambar por detrás dos montes.
Ver a lua cheia clareando toda a mata
fazendo as águas da cascata em prata.

Carregarei você para a cama
Beijar-te-ei ate que nossos corpos se inflamem
Faremos amor ate adormecer dos desejos.

Quem sabe, um dia?

Tonho Tavare

domingo, 22 de dezembro de 2013

                = A ROSA E O POETA =

Uma linda rosa ruborizada
Timidamente perguntou ao poeta:

_Por que chora, poeta...
Pois, se vives sempre em sonhos?
És como um arauto,
Proclamando o amor.

Por que choras?
Seu recado foi entregue por mim, a sua Dulcinéia.
Para ela, foste altaneiro,
Cantastes em galanteio as mais lindas canções.
Recitastes trovas e poemas que deslumbraram meio mundo.
Vivestes todos os amores,
do mais puro e eterno ao mais profano.

Por que choras, poeta?
Se trouxestes do céu, as estrelas, a lua,
As nuvens, o sol com toda sua exuberância?

Então me dizes... Oh, Poeta!
Choras o pouco que perdestes?
Choras por palavras,
Que a mim não me cabe entendê-las?

Diz-me poeta...
Saudade, distância, despedidas,
Renúncias, amores não correspondidos,
Até mesmo a felicidade, o reencontro,
Ela... Quem sabe todos os seus dissabores serão “Ela”?
Ou seria tudo isso sinônimo de lágrimas?

Sabe poeta...
De ti, nunca me afastarei.
Serei partes das suas rimas.
O presente da chegada e da despedida.
Dar-me-ei por inteira, como inspiração matinal. 

Não mais serei orvalhada pelo sereno
Que refresca as madrugadas,
Mas, acolherei as tuas lágrimas.
São elas péssimas, salgadas,
não trazem o frescor.
Certamente, trarão o brilho inspirador 
Para os mais belos poemas.”

Respondeu o poeta:
_Minha linda e querida Rosa, 
Meu choro são sorrisos em lágrimas
Na busca incessante do conhecimento da alma.
O choro do poeta traduz
 encanto, posta sorrisos e esperanças,
distribui e lança pelos ares, partículas coloridas de amor. 
Serei sempre
um milenar vivente
Que às vezes, mesmo inconsciente,
Renasço em cada rabisco.”

Tonho Tavares
                                    = A ROSE AND THE POET =

A beautiful pink blush
Timidly asked the poet :

_For Crying , poet ...
Therefore always live in dreams ?
You're like a herald ,
Proclaiming love.

Why are you weeping ?
Your message was delivered by me , his Dulcinea .
For her , you were towering ,
Have sung in courting the most beautiful songs .
Recited ballads and poems that dazzled half the world.
You lived all loves ,
of pure and eternal to the most profane.

Why are you crying , poet ?
If you brought the sky , the stars , the moon ,
The clouds , the sun in all its exuberance ?

So tell me ... Oh , Poet !
Choras the little that you lost ?
You weep for words
That to me does not fit me understand them ?

Tell me a poet ...
Longing , distance , farewells ,
Waivers , unrequited love ,
Even happiness, reunion ,
She ... Who knows all their troubles will be " She " ?
Or was it all synonymous with tears ?

Poet knows ...
From you , I never turn away .
I will be parts of his rhymes .
This arrival and farewell .
I will give a whole , as a morning inspiration.

No more will I be the dewy serene
That cools the early morning ,
But acolherei your tears .
They are lousy , salted ,
do not bring the freshness .
Certainly bring the inspiring glow
For the most beautiful poems . "

Replied the poet :
Beautiful and dear _Minha Pink
My tears are tears into smiles
In relentless pursuit of the knowledge of the soul .
The cry of the poet translates
 charm, put smiles and hopes,
distributes and launches into the air , colored particles of love .
always be
a living millennial
That sometimes even unconscious
Reborn in each doodle . "

Tonho Tavares
                     = TEMPO PARA AMAR =

Transporte-me com o seu olhar
Em seu corpo, faz-me morar.
Será a sua boca
ao certo,
o meu poço dos desejos.

São tantos sonhos por viver
Tantas peles a se tocar
Tantas palavras
no celeiro pedindo guarida,
Que arrepiam como o toque
Que extasia 
O corpo
Que a alma faz gozar.

Que importa se foi no ontem
Ou no amanhã,
Tudo se resume,
Do tempo só se vive o agora.
Não permita que se esvaia como o vento.
É só o momento eterno
que temos para amar. 

Tonho Tavares
= TIME TO LOVE =

Carry me with your look
In your body, make me live.
Does your mouth
to the right,
my wishing well.

So many dreams to live
So many skins to touch
so many words
in the barn asking lair,
That shiver like the touch
what ecstasy
The body
What does the soul come.

Who cares if it was in yesterday
Or tomorrow
It comes down,
Time only live now.
Do not allow was fading as the wind.
It is only the eternal moment
we have to love.

Tonho Tavares

sábado, 21 de dezembro de 2013

= LOVE  daydreams =

Come with me , I'll take it
the world of dreams .

In the first moonbeam
we will do our climb.
Wheel 'll play with the stars .
Over the Moon dance cheek to cheek .
Sound, just love walking in the solfejado ear.
At the end of the dance , crazy , wet kiss .
We'll drink up there , a thousand poems ,
the mad and passionate poets ,
capriciously left them there.
Descend on the big hill
There, we find a small house
where the moon behind strategically makes its removal .
Has a simplesinho room.
A small bed,
A desk.
Two chairs .
Two criadinhos .
In windows ,
unpretentious lace curtains
white , yellowish by time.
A patchwork rug sprawled across the floor .
A hanger on the wall ...
For what?
Clothing rolled across the floor .
Delirious love made ​​perfect.
Sweaty bodies .
We opened the window .
On the horizon the night discards the black curtain.
Smiling, the sunrise invites us
another day of love .
Will be eternal happiness !

Tonho Tavares
              = EU A SUA ESPERA =

         Venha!!! 
Estou a sua espera...
Plantarei as mais lindas flores 
para enfeitar a sua chegada.

Serão, rosas, orquídeas, flores silvestres 
e alguns vasos de amor perfeito.
será feito...
será perfeito!

Pedirei aos anjos 
naquela hora
que desatem a grande cortina negra da noite.
Que esparramem milhares e milhares de estrelas
pelo imenso céu que escolhi para você.

Uma lua enorme
quem sabe cheia
a iluminar os nossa noite de desejos.

Venha!!!
Não estou a mercê do acasos
faremos do amor o mais lindo caso
deste nossos mundo bordado
em um imensos e eterno jardim.

Tonho.
              = EU... SONHO =

E a luz penetrou em meu quarto.
Acariciou meu corpo
Perfumando a madrugada.
A lua, por sutileza, por entre as nuvens
Escondeu-se.

Fiz-me vento.
Varri nuvens, poli as estrelas
Brinquei de esconde, esconde, com a lua
Gaiteei com os anjos.
Viajei pelas mais lindas paisagens.
Com as sereias explorei 
As profundezas do oceano.

Bebi água, da mais límpida,
Das fontes.
Colhi com os meus olhos,
Das mais raras, as mais singelas
das flores.
Visitei o lago, cujas águas
Exibiam as estrelas e a majestosa lua,
Tal e qual uma bela tela pintada.
Subi a colina,
Bem no topo do mundo
Gritei o seu nome.
Viestes em meu socorro
Como brisa fria da madrugada,
No meu peito atracou-se
Afastando-me da solidão.
Abri os meus olhos
Beijei a sua foto que ao meu lado sorria.
Tu és a luz, que me envolve,
Que me aquece,
Que me arranca sorrisos,
Quando me sinto na solidão.
Meus olhos se alagam
Tudo é saudade.
Sou real, todo seu,
Você é sonho, todo meu.

Tonho.
= I ... DREAM =

And the light crept into my room.
Stroked my body
Perfuming the night.
The moon, by subtlety, through the clouds
Hid.

I became wind.
Swept clouds, the stars poly
I played hide, hides, with the moon
Gaiteei with angels.
Traveled the most beautiful landscapes.
With sirens explored
The depths of the ocean.

I drank water, clearer,
Sources.
I gathered with my eyes,
Of the rarest, the simplest
Flowers.
Visited the lake, whose waters
Exhibited the stars and the majestic moon,
Just like a beautiful painted canvas.
I climbed the hill,
Well on top of the world
I screamed his name.
You came to my rescue
How cool breeze in the morning,
My chest is docked
Moving away from loneliness.
I opened my eyes
I kissed your photo next to me smiled.
You are the light that surrounds me,
That warms me,
Plucking me smiles,
When I feel the loneliness.
My eyes alagam
Everything is nostalgia.
I'm real, all yours,
You dream, all mine.

Tonho.
=  VOCÊ E EU =

Quero ser poesia!
Mergulhar em versos,
Passear pelo universo
Do realismo ao sonho.

Atravessar o oceano,
Viajar em alento,
buscar a cada momento
a magia do amor.

Irei à ilha encantada!
Eu, poesia molhada,
Serei enxugado por você, menina,
Com a toalha macia do teu corpo despido.

Ilha de estrelas, de luar, de sol irradiante. 
Mundo de sonhador,
recheado de encantos.

Sob o luar, você,
 nua como uma deusa,
 enlouquece-me com a sua beleza.
Pobre, eu poesia colho estrelas,
faço pra ti uma grinalda de brilhos.
Busco os mais perfeitos raios da lua,
teço como um artesão
um lindo e prateado véu pra ti.

Abraçamo-nos em encantado leito.
Lábios e corpos em fusão,
Eu poesia, você canção.

Tonho Tavares
                             = YOU AND I =

I want to be poetry!
Diving in verses,
Strolling through the universe
From realism to dream.

Cross the ocean,
Travelling in breath,
seek every moment
the magic of love.

I go to the enchanted island!
I wet poetry,
Will be wiped for you girl
With a soft towel of your naked body.

Isle of stars, moonlight, the radiant sun.
World dreamer
full of charms.

Under the moonlight, you, naked like a goddess,
  maddens me with its beauty.
Poor, I reap poetry stars,
I do for thee a wreath of sparkles.
Seeking the most perfect moonbeams,
Weave as a craftsman
a beautiful, silvery veil for you.

We embraced in enchanted bed.
Lips and bodies melt,
I poetry, song you.

Tonio Tavares

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

                                    = EU A TUA PROCURA = 

- Olá caminheiro! 
...Tu que em tantos caminhos trilhastes, 
... Conhecedor dos encontros e desencontros,
A ouvir, na leveza profunda do silêncio,
As tristes cantigas, dos seresteiros apaixonados,
Até mesmo o arpejo dos anjos,
Fazendo consolar as almas entristecidas.

...Quantas vidas já vividas?
...Quantos mundos adentrados,
a procurar, incessantemente, o repouso de tua alma!
- Por um acaso, senhor caminheiro...
Não vistes, em algumas destas paragens, uma mulher,
...adornada de encantos!

...Trazendo no olhar a candura dos lírios do campo?
...Em teu corpo a chama incandescente de uma paixão?
...Na pele a cor exuberante dos mais profundos desejos?
...No coração o encantamento do teu mundo a ser desvendado?
Tem ela a leveza e a elegância de quem caminha para ser amada!

Ah! Amigo meu... 
... Ela leva consigo
Todo o meu amor,
Todos os meus sonhos
Todas as minhas quimeras!

Responda-me senhor caminheiro...!
- Vistes, por acaso, a minha Bela Dona?
Tuas vestes não sei descrever!
Ela se veste com tal encanto,
Que até a natureza, por onde ela passa,
Se faz enriquecer.

Ah! A saudade, caro amigo caminheiro,
Gera grandiosa solidão no mais fundo de minha alma!
- Por favor... ! Vistes a minha amada?

-... Ver, eu não sei se a vi!
Existem raras mulheres com tal descrição.
Somente aquelas que são muito amadas...!
- Quem sabe eu nunca tenha visto!?
Elas só podem ser vista através de um coração apaixonado.
- Onde ela está...? Eu não sei responder.
- Onde ela vive...? É tão fácil saber!
Ela vive no ar que você respira,
Nos dias amanhecidos, diuturnos, em seus sonhos!
Para ser mais preciso...
...Ela mora em sua alma, sempre por ela tão enamorada!

Antônio Tavares
.                        = YOUR DEMAND =

- Hello walker !
You ... that in many ways trilhastes ,
... Knowledgeable of and disagreements ,
The hearing , in the deep silence of the lightness ,
The sad songs , the passionate seresteiros ,
Even the arpeggio of angels ,
Making console the souls saddened .

How many lives already lived ... ?
Adentrados ... How many worlds ,
to look for , unceasingly , the rest of your soul !
- By chance , sir walker ...
You did not see in some of these stops , a woman ,
adorned with charms ... !

Bringing the look ... the candor of the lilies of the field ?
In your body ... the flame of a burning passion?
In the skin ... the gorgeous color of the deepest desires ?
In the heart ... the enchantment of your world to be unveiled ?
She has the lightness and elegance of those walks to be loved !

Ah ! My friend ...
... She carries
All my love ,
All my dreams
All my Chimeras !

Answer me sir ... walker !
- You saw , by chance, my Bela Dona ?
I can not describe your garments !
She dresses with such charm,
That even nature , through which it passes ,
Becomes rich.

Ah ! The longing , dear friend walker ,
Generates great solitude in the depths of my soul !
- Please ... ! You have seen my beloved ?

- ... See , I do not know if I saw !
There are few women with such a description .
Only those who are very loved ! ...
- Maybe I have never seen ?
They can only be seen through a passionate heart .
- Where is she ... ? I can not answer .
- Where does she live ? ... It is so easy to learn !
She lives in the air you breathe ,
In the days stale , diuturnos in your dreams !
To be more precise ...
She lives in ... your soul , always so enamored by it !

Antonio Tavares
                   = APAIXONADO POR TI =

Quando eu me fiz criança
Brinquei contigo,
Deitei-me em teu colo,
Coloquei as tuas mãos em meu peito,
Fingi dormir...
...para sentir os teus lábios roçando meu rosto,
Chorei e pedi que me contasse...
...uma linda história de amor.

Quando me fiz adolescente...
....Apaixonei-me por ti,
Perdi o sono, o apetite,
Sofri, provoquei crises,
Vive os extremos em curto espaço de tempo.

Quando me fiz adulto...
Amei! Amei! Amei...
...Tornei a amar-te!
Suspirei,
Alegrei-me,
Envelheci,
Resisti até quase desistir!

Então...
... Levei-te para cama
... Vesti-me em teu corpo
Conquistei-te e cresci,
Mas adulto não me senti...
...Despertei a criança, que ainda mora em mim...
...Adolescente, perdidamente, apaixonado por ti! 

Antônio Tavares
                     = IN LOVE WITH IT =

When I did my child
I played with you
I lay in your lap,
Put your hands on my chest,
I pretended to sleep ...
... feel your lips brushing against my face,
I cried and asked her to tell me ...
... a beautiful love story.

When I did teen ...
.... I fell for you,
Lost sleep, appetite,
Suffered, provoked seizures,
Live in extreme short time.

When I did adult ...
Loved! Loved! Loved ...
Made it ... love you!
I sighed,
I rejoiced,
aging,
I resisted until almost quit!

So ...
... I took you to bed
... I dressed in your body
Conquered and you grew up,
But adults did not feel ...
I woke up ... the child, who still lives in me ...
Teenager ..., madly, in love with you!

Antonio Tavares

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

              = NOSSOS SONHOS =

Mergulhe em meus sonhos...
Penetre suave...
como o vento leve... 
ondulando o trigal!
Faça deste pequenino sonho 
...o nosso universo!
...onde os corações se entrelacem,
E torna-nos em um único ser!

Tonho Tavares

= OUR DREAMS =

Dive into my dreams ...
Penetrate soft ...
as the light wind ...
waving the wheat field!
Make this little dream
our universe ...!
... where hearts intertwine,
And makes us into one being!

Tonio Tavares

           = AMAR VOCÊ =

Amar é tão simples, tão fácil
Difícil é ter a quem amar
Traz um brilho nos olhos
Nos coloca a sonhara.

Quando o corpo a alma transcende
Um outro corpo ela vai buscar
O coração fica em festa
Isto com certeza é amar.

Amo você com ternura
Com a candura de meu coração
O meu desejo é beijar a sua boca
Abraçá-la com sofreguidão.

Será a minha estrela
Que o meu céu veio a enfeitar
Venho em versos menina   
Pedir-te para comigo namorar.

Tonhotavares
                = YOU LOVE =

Love is so simple, so easy
Difficult is to have to love
Brings a twinkle in his eye
In places dreamed.

When the body the soul transcends
Another body she will seek
The heart is in party
This sure is love.

Love you tenderly
With the innocence of my heart
My wish is to kiss her mouth
Embrace it eagerly.

Will my star
That came to adorn my sky
Come on girl verses
Ask you to date me.

Tonhotavares

                 = VAZIO DA ALMA =

Hoje acordei sem poesia
Coração ausente
Alma vazia.

Senti-me só e carente.
Procurei solver-me
Nada fazia sentido.

A manhã estava linda
Pássaros em revoadas
Céu de um azul intenso
Poetas inspirados teciam os seu versos.

Peguei o carro
Fui até a cachoeira
Sentei-me na sombra da mais frondosa arvore
A brisa fresca soprava o meu corpo.

Estendi os meus olhos a imensidão
Fui em busca dos meus ausentes  sonhos
Cheguei em meu cantinho encantado
Na certeza de novas ilusões.

Uma sessação de alívio pairava sobre minha alma
Andei pelos floridos vales
Ouvi o gaitear das cascatas
Maravilhei-me com aquele encantado lugar.

Voltei a pequena cabana
Aquela,  lá à beira do lago
Adentrei, tudo estava como dantes

A lareira
O tapete
A rústica mesa de madeira
Com apenas duas cadeiras.

Cheguei ao quarto...
O catre com uma colcha de retalho estendida
Dois criadinhos mudos na parede encostado
Dois cabides
no teto um candelabro iluminado a velas
Na janela uma cortina amarelada pelo tempo
Do lado de fora, um jardim de margaridas enluarado.

Que paz!
Estava tudo quase perfeito
O que faltava, não eram os sonhos
Era você,  mulher amada.

Tonhotavares
= EMPTY SOUL =

Today I woke up without poetry
missing heart
Empty soul .

I felt lonely and needy .
I tried solver
Nothing made sense .

The morning was beautiful
Birds in flocks
The sky an intense blue
Inspired the poets wove his verses .

I took the car
I went to the waterfall
I sat in the shadow of more leafy tree
A cool breeze blew through my body.

I reached my eyes the immensity
I went in search of my missing dreams
I got my enchanted corner
Certain of new illusions .

A sessação relief hung over my soul
Flower walked through the valleys
Hear gaitear Cascades
I wondered with one enchanted place .

I returned the small cabin
That, there lakeside
I entered , all was as before

The fireplace
The carpet
The rustic wooden table
With only two chairs .

I got to the room ...
The cot quilt with a retail extended
Two dumb criadinhos leaning on wall
two hangers
a lighted ceiling chandelier candles
In the window curtain by a yellowish -time
Outside , a moonlit garden daisies .

What peace !
Everything was almost perfect
What was missing were not dreams
Were you , dear woman .

Tonhotavares

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

                  = HISTÓRIA DE AMOR =

Conte-me uma história
Fale o que diz o seu coração
Não será por acaso, 
Se os meus olhos meio tímidos procurarem os seus.

Se nesta hora a lua se fizer cheia
Quem sabe eu poderei o meu amor declarar!
Por favor, não se assuste
Serei abusado, e com certeza
Um beijo eu irei lhe roubar.

Se o seu coração sentir a magia do momento
Não o retenha
Liberte-o 
O coração se alimenta de amor.

Dê asas ao sentimento
Viva o amor intensamente
No agora, nesta hora
Quem sabe o amanha será tardio.

Venha... Estou a sua espera.
Encontrar um amor
É permitir que aquele alguém 
Ilumine os caminhos da alma.

Por agora...
...Venha contar-me uma história
Não deixe que o sentimento se perca ao vento
Amar é tão forte, tão divino
Que vencer as lâminas afiadas do tempo.

Antonio José Tavares. (tonho)