sexta-feira, 29 de novembro de 2013

                        =NOVO AMOR=

Amor que termina. 
Desencanta 
E se amofina.
Tudo acabado!

Como em sonho
Uma luz pequenina. 
Um sorriso tímido,
Olhos ternos.
Coração que se ergue,
Voa do peito,
E se atreve,
Sem nenhum respeito,
Atraca no seio,
Da futura mulher amada.

O ato,
Eterniza a vida.
E o agreste coração
Agora, cultiva o amor.
Vidas! Muitas vidas,
Surgirão de desencantos.
É sublime
Sofrer, mas renascer,
Do corpo e da alma,
Do intrépido amor. 

Tonho tavares