sábado, 30 de novembro de 2013

                           = MEDO =

O grito
Fere a noite...
Ecoa, invade o sono,
Aloja-se no ser.

Assusta, encolhe,
Na cama.
Aos prantos...
Invoca a mãe suprema.

Senhora do Céu,
Eterna Rainha,
Abençoa, interceda, ajuda.

Da angústia, ao pranto
Vem o acalanto,
O colo materno
Afaga e aquece.

Esvai-se o medo...
Da escuridão, a luz.
Os dedos delicados
Acaricia.
O amor acalma.

A voz suave,
O tenebroso silêncio
Rompe.
Da melodia singela,
O ladrão de sonhos
Foge...

Tonhotav