quinta-feira, 31 de outubro de 2013

         = NOITE AMIGA =

  Noite que desfila
em escuro ferrenho
solteira, vagando incauta
seja minha companheira
aja como tal, uma linda futriqueira.
Leva-me nas asas do teu silêncio
a alcova donde está a minha amada.
Entre primeiro, sussurre ao ouvido dela
levando-à janela.
Pinte o céu com lindas estrelas
convide a lua, sua fiel companheira
fique maravilhosa, como bem merece o amor.
Guiar-me-ei pelo perfume que dela exala
que em ti, minha negra amiga
ficara impregnado.
Caminharei até a sua janela
tremulo de amor e desejo
declamarei versos
de poetas diversos
cantarei para ti, uma cancão de amor
de um tempo já passado.
Se por acaso, a porta ela abrir
devo despedir-me de ti.
Perdoa-me se eu for ingrato
entregar-me-ei em teus bracos
e até o amanhecer, certamente
não mais me verá.


Tonho Tavares