sábado, 28 de setembro de 2013

= Feliz Reencontro=

Olhei-me pelo espelho...
As minhas mãos tocaram
o meu corpo nu.
Meus olhos brilharam.
Pensei...
Não sou apenas um vazio sonho
ou uma lacuna
que o acaso movia.

Lembrei-me de Adão.
Triste solidão!
Assisti a cada membro de meu corpo
 se movimentar.
Encantei-me!

Olhei as minhas mãos
Grosseiras, calejadas pelo ardo trabalho, mas  que ainda trazem a delicadeza aveludada do carinho.
Toquei todo o meu rosto,
a minha face, nariz, testa, o queixo.
Meus dedos pelos meus lábios deslizaram.
Estavam eles perfeitos para o beijo.
Não é um rosto perfeito,
traz consigo as marcas do tempo. 
Nele ainda havia um pouco meiguice estampada.
Alegrei-me, sorri como uma criança em festa.
O tempo não sugara o amor que nele existia.
Meus braços... Oh, meu Deus!
 Ainda estavam prontinhos para o abraço.
Emocionei-me.
Pelo meu corpo passei os olhos, 
Não é tão jovem, mas está sedento de amor.
As pernas, embora com sinais do tempo, 
ainda estão fortes o bastante
para a continuar adiante. 
Lembrei de você...
Excitei tanto, mas tanto, que meu rosto enrubesceu.
Senti vergonha e me cobri com as mãos.
Fiquei feliz por não ser apenas um sonho.
Me vesti bem bonito
e saí a me expor para o mundo. 

Tonho Tavares