domingo, 29 de setembro de 2013

=Choro de poeta=

Segue-se o dia!
Os pássaros, o sol, o vento, o sorriso,
Até as flores desabrocharam. 
Tudo em perfeita harmonia.

Só o sonhador chorou

Chorou
Por um amor, que se fez distante. 

As lágrimas rolaram,
Em preciosas pedras se tornaram.

Entre versejo e murmúrios,
O poema busca o poeta,
Que de versos em versos, 
Enxugam-lhe o pranto.

TONHO TAVARES